30 anos: Confira os fatos que marcaram todas as edições da Marcha


1993: Em 25 de junho de 1993, a cidade de São Paulo recebeu a primeira edição brasileira da Marcha para Jesus. O evento reuniu mais de 200 mil pessoas, superando todas as expectativas. A partida foi no centro da cidade de São Paulo e a concentração, na Avenida Paulista, onde houve um show com grandes bandas do meio gospel, como Troad, Katsbarnea e Oficina G3.

1994: A segunda edição ficou conhecida como a “Marcha da Chuva”. Diferente do esperado, o frio e o clima chuvoso da capital paulista não foram um impedimento para os participantes. Por ser ano de Copa, a Marcha contou com a presença de vários jogadores famosos da época e também com a ilustre presença internacional do Pastor Mike Evans.


1995: Ano marcado pelo lançamento da primeira logomarca da Marcha para Jesus. A 3ª edição do evento aconteceu no dia 13 e maio e ganhou destaque nacional e internacional.


1996: Com o tema “Um Mundo a Ser Conquistado”, o evento reuniu milhões de pessoas. Autoridades e até mesmo pessoas de outras religiões se mostraram impressionadas pela gigante demonstração de fé e amor. Outro fato marcante foi a participação do Exército da Salvação, primeira banda jovem cristã de instrumentos de sopro do país.


1997: Quase 3 milhões de pessoas marcharam para Jesus. O evento foi marcado com a presença do Renascer Praise, que reuniu em uma única apresentação todos os músicos da Igreja Apostólica Renascer em Cristo, e pelo ritmo contagiante da Bateria Salmos 150. A Marcha também foi marcada por poderosos milagres e testemunhos que todos viviam.


1998: Pela primeira vez, a Marcha para Jesus foi transmitida pela Rede Gospel de Televisão. Houve também uma parceria com a campanha solidária “Sem Barreiras”, que ajudou milhares de famílias do nordeste brasileiro.


1999: Autoridades aceitaram a proporção tamanha do evento e previam a participação de um 1 milhão de pessoas, mas foram 2,5 milhões de pessoas nas ruas de São Paulo, declarando o nome do Senhor Jesus. O evento contou com a participação da Orquestra da Polícia Militar e foi marcado também pelo lançamento do primeiro site da Marcha para Jesus.


2000: O evento reuniu 3 milhões de pessoas. A edição deste ano foi marcada pela estreia do Ministério de Dança Renascer e por diversos estilos alternativos da música gospel, como rock, reggae e ska.


2001: A Marcha para Jesus recebeu o nome de “Jesus Day”. No mundo todo, 200 países marcharam para celebrar o nome de Jesus Cristo, totalizando 10 milhões de pessoas. Em São Paulo, houve a maior concentração de participantes, com 4,5 milhões de pessoas.


2002: Foram quase 5 milhões de pessoas marchando em nome do Senhor Jesus. O tema da Marcha naquele ano foi: “Exaltando o Príncipe da Paz”. As milhões de pessoas foram acompanhando os 36 trios elétricos e, na concentração, louvaram e exaltaram o nome de Jesus com apresentações de grandes nomes a música gospel nacional, como Robson Monteiro, Renascer Praise e Salgadinho.


2003: Foram 5 milhões de pessoas nas ruas, número esperado pelos organizadores e que impressionou mais uma vez os olhares do mundo. O estilo black foi o que mais se destacou no evento. A banda Praise Machine cantou músicas inéditas e colocou todo mundo para dançar e louvar a Jesus.


2004: Milhares de caravanas de todo o país partiram para São Paulo para participar desse ato memorável de fé. Naquele dia, o Apóstolo Estevam Hernandes profetizou que a Marcha teria, em decreto, um dia específico.


2005: Mais uma vez, uma multidão tomou conta das ruas da capital paulista e, simultaneamente, em centenas de cidades do mundo. Em São Paulo, o evento voltou a acontecer na Avenida Paulista. Outro fato marcante foi a realização da primeira Marcha para Jesus em Angola.


2006: Neste ano, as camisetas da Marcha Para Jesus foram personalizadas com as cores da bandeira do Brasil, por ser ano de Copa do Mundo. O evento novamente aconteceu na Avenida Paulista e reuniu milhões de pessoas. Na concentração, Carla Perez e Xandy, dois grandes artistas que eram da música secular, marcaram presença e contaram seus testemunhos à multidão presente, que se emocionou muito e bradou o nome do Senhor.

2007: Neste ano, a Marcha Para Jesus contou com a presença de Rodolfo Abrantes, ex-vocalista da banda Raimundos, que subiu ao palco e contou seu testemunho de conversão e nova vida de caminhada com Cristo. Durante o trajeto e na concentração, passaram um total de 30 cantores, grupos e bandas de adoração e louvor.


2008: Foram mais de 6 milhões de pessoas nas ruas de São Paulo. O Apostolo Estevam Hernandes e outros líderes de diversas denominações se uniram em oração pelo país. Os jovens, pela primeira vez, marcharam com um trio elétrico próprio. Na concentração, houve 34 apresentações musicais. O line-up incluiu grande nomes da música gospel nacional, como Renascer Praise, Cassiane, Toque no Altar, Voz da verdade, Paulo Cesar Baruk, Oficina G3 e Kleber Lucas.


2009: Neste ano, foi sancionado o projeto de lei que instituiu o Dia Nacional da Marcha para Jesus. Durante o evento realizado em São Paulo, a rede de televisão National Geographic produziu um documentário destacando a grandiosidade da Marcha. Outro fato marcante foi a primeira participação da banda internacional Third Day no evento. Naquele ano, a Marcha para Jesus também aconteceu em mais de 170 cidades do Brasil e em outros países, como Estados Unidos, Angola, Peru e Paraguai.


2010: Este ano foi marcado pelas participações internacionais de Michel W. Smith e Chris Durán.


2011: O evento contou com mais de 38 apresentações musicais. Na concentração, o público se emocionou com o testemunho do apresentador Raul Gil.


2012: Aconteceu a primeira Marcha Sustentável, com o apoio do Greenpeace. A organização também distribuiu mudas durante o trajeto, para a plantação de novas árvores. Este ano também foi marcado pela realização da primeira Marcha para Jesus no Haiti. O evento aconteceu no dia 12 de janeiro, em Porto Príncipe, exatamente três anos após o terremoto de magnitude 7,0 na escala Richter ter atingido a região, causando a morte de 120 mil pessoas. A Igreja Renascer em Cristo levou doações e palavras de fé.


2013: Foi o ano em que aconteceu a primeira Marcha para Jesus em Israel. O evento reuniu pessoas de diversas partes do mundo que marcharam às margens do Mar da Galileia. Outra ação pioneira foi o flash Mob pró-Marcha para Jesus, que lotou o Vale do Anhangabaú, local onde aconteceu a primeira edição do evento. A Marcha para Jesus em São Paulo reuniu caravanas de diversas partes do país e uma comitiva de pastores da África. Na concentração do evento, após a ministração do Apóstolo Estevam Hernandes, 210 pessoas entregaram suas vidas para Jesus.


2014: Este ano foi marcado por perseguição aos cristãos em mais de 50 países do mundo, segundo informações da “Missão Portas Abertas”. Mas, ao invés de se deprimir ou encolher, o povo cristão foi às ruas declarar o nome do Senhor Jesus em mais uma edição da Marcha para Jesus. O tema do evento foi “Conquistando para Cristo” e contou com a presença de grandes nomes da musica gospel, como Gui Rebustini, Eyshila, Ao Cubo, André Valadão, Renascer Praise, Kléber Lucas, Thalles Roberto, Aline Barros, Gabriela Rocha e muitos outros. Durante o evento, Apóstolo Estevam Hernandes falou sobre misericórdia, perdão, escolhas e consequências. Depois da breve ministração, centenas de pessoas entregaram suas vidas para Jesus e 70 foram batizadas. Naquele ano, também ocorreu a primeira edição da Marcha para Jesus na África do Sul.


2015: No dia 18 de novembro, o então governador do Estado de São Paulo assinou a Lei Estadual do Dia da Marcha para Jesus, no Palácio dos Bandeirantes. Outro fato histórico foi a realização da primeira edição do evento em outros países africanos, como Zimbabwe, Congo e Zambia. A capital francesa recebeu também a sua primeira Marcha para Jesus.


2016: O evento reuniu milhões de pessoas nas ruas da zona norte da capital paulista. Foram mais de 4 mil caravanas participando. 12 trios elétricos conduziram o público até a concentração do evento, que durante 10 horas teve muito louvor e adoração com os maiores nomes da música cristã nacional, além da atração internacional Global Force Music. Passaram pelo palco da Marcha: Renascer Praise, Thalles Roberto, Damares, Aline Barros, Leonardo Gonçalves, Pedras Vivas, Ao Cubo, Gui Rebustini, Tonzão, Katsbarnea, Juliana Santiago, Felipe Lancaster, Soraya Moraes, Esyhila, Gabriela Rocha, Bruna Karla e Kleber Lucas.

2017: O evento bateu mais um recorde no número de caravanas – com mais de 6 mil – , foi destaque nas principais emissoras nacionais e internacionais e reuniu lideranças cristãs de outras nações, como México, Argentina, Chile, Índia, Estados Unidos, África do Sul e Angola. A transmissão feita pela Rede Gospel de Televisão bateu recorde de audiência.


2018: Mesmo com a greve dos caminhoneiros, as paralisações nas estradas e a consequente falta de combustível, a Marcha para Jesus ocorreu normalmente e reuniu milhões de pessoas.


2019: Jair Messias Bolsonaro compareceu à Marcha para Jesus e se tornou o primeiro presidente brasileiro a participar da maior manifestação cristã do mundo. Seu discurso emocionou o público presente. As redes de comunicação internacionais TBN – com alcance para 170 nações – e Enlace – com cobertura para 20 países da América Latina e Estados Unidos – fizeram a cobertura completa do evento.


2020 e 2021: Por conta da pandemia, a Marcha para Jesus ganhou um formato diferente nestes dois anos. Para evitar aglomerações, em vez de o público sair às ruas marchando, houve carreatas solidárias, lives e shows drive-in, com a arrecadação de milhares de cestas básicas.


Redação

LOGO (SEM FUNDO) (3).png

notícias